'Minions 2' e dicas no streaming marcam início das férias escolares – POA SHOW

Julho 31, 2022 Não Por admin

Esta é a versão online . Nesta semana, destaques para “Minions 2: A Origem de Gru”, “O Homem do Norte” e outros que chegam aos cinemas e aos streamings, além de uma curadoria do que vale assistir. para receber a newsletter semanalmente. ainda tem 10 newsletters exclusivas.

Amanhã começa julho, mês marcado pelas férias de meio de ano. Com a criançada com mais tempo livre surge também a oportunidade daquela gostosa sessão pipoca, seja em casa ou nos cinemas.

Relacionadas

É nesse clima que chega à tela grande o longa-metragem animado “Minions 2: A Origem de Gru”, nova aventura das carismáticas figuras amarelas que amam bananas. Além disso, separamos mais quatro filmes para assistir em família, no conforto do sofá. As crianças – de qualquer idade – vão amar.

Ok, procura algo mais adulto? Não se preocupe: o brutal “O Homem do Norte” chega ao nesta semana, enquanto a Netflix traz “Beauty” – produção livremente inspirada na vida de Whitney Houston.

Para quem quiser acelerar, os colunistas do UOL, Roberto Sadovski e Flavia Guerra, trazem duas dicas que têm em comum a velocidade: “Rush” e “Drive”.

Por fim, buscando uma reflexão sobre os recentes acontecimentos no Brasil e no mundo, o Na Sua Tela traz a recomendação de “Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre”.

O que tem de novo?

MINIONS 2: A ORIGEM DE GRU

"Minions 2: A Origem de Gru" é um derivado da franquia "Meu Malvado Favorito" Imagem: Divulgação/Universal Pictures

  • Onde:
  • O que tem de bom: Não é exagero dizer que os Minions roubaram a cena na franquia “Meu Malvado Favorito”. Até por isso, os personagens estrelam agora o seu segundo filme solo, que funciona tanto como sequência do primeiro “Minions” quanto prelúdio da série principal. Afinal, aqui acompanhamos como o ainda jovem Gru (voz de Steve Carell em inglês e de Leandro Hassum em português) começa a trilhar o caminho para se tornar o grande e carismático vilão que todos conhecemos. Os fãs dos personagens vão adorar conhecer mais do passado dos protagonistas.
  • O que te faz sentir: empolgação, galhofa
  • Extra direto do Splash:

Quer saber todos os outros lançamentos dos cinemas nesta semana? Então é só !

O HOMEM DO NORTE

Alexander Skarsgård e Anya-Taylor Joy estrelam "O Homem do Norte" Imagem: Divulgação/Universal Pictures

  • Onde: a partir de amanhã (1º) para aluguel ou compra na Apple TV, Google Play, Claro tv+, YouTube e Loja Prime Video
  • O que tem de bom: Depois de “A Bruxa” e “O Farol”, o diretor Robert Eggers retorna com um longa-metragem diferente dos anteriores, ainda que mantendo a sua característica assinatura. Sai de cena o terror e entra o épico histórico de “O Homem do Norte”, baseado na lenda escandinava de Amleth – que, vale dizer, inspirou William Shakespeare na peça “Hamlet”. Trata-se de um filme brutal e sangrento, que talvez não agrade a todos. Por outro lado, compensa pelo visual e pelas ótimas atuações de um elenco que conta com nomes como Alexander Skarsgård, Nicole Kidman, Ethan Hawke, Anya Taylor-Joy e Willem Dafoe.
  • O que te faz sentir: fúria, amargura
  • Extra direto do Splash:

BEAUTY

Gracie Marie Bradley é a protagonista de "Beauty", filme livremente inspirado na história de Whitney Houston Imagem: divulgação/Netflix

  • Onde:
  • O que tem de bom: O filme traz a história de Beauty, uma talentosa cantora que assina o primeiro grande contrato com uma gravadora. Porém, ela se vê pressionada a esconder quem realmente é – e quem ama – nessa busca pelo sucesso. Dessa forma, o caminho que ela acreditava ser o da libertação acaba se transformando em uma prisão. Livremente inspirado nos primeiros anos de carreira de Whitney Houston.
  • O que te faz sentir: vulnerável, impotente

Para curtir com as crianças nas férias

Além do já citado “Minions 2”, em cartaz nos cinemas, a seguir você encontra quatro produções para assistir no conforto do sofá, criando novos (e inesquecíveis) momentos em família nestas férias de julho. E se você for adulto, não se preocupe: são títulos perfeitos para crianças de todas as idades, incluindo as já crescidas.

PONYO: UMA AMIZADE QUE VEIO DO MAR

"Ponyo" é uma linda história de amizade para assistir com as crianças Imagem: divulgação/Studio Ghibli

  • Onde:
  • O que tem de bom: O cineasta Hayao Miyazaki e o Studio Ghibli elevaram a qualidade dos animes (que é como são conhecidas as animações japonesas) a um outro nível. “Ponyo: Uma Amizade que Veio do Mar” é um dos grandes exemplos disso. No longa, que é inspirado no conto “A Pequena Sereia”, conhecemos Ponyo – uma peixinha dourada que sai do mar e é salva por um garoto de cinco anos. Dessa forma nasce uma amizade improvável, e Ponyo começa, de forma mágica, a se tornar cada vez mais humana. Um conto de fadas visualmente incrível e com uma história poética. Mais um dica: se você gostar deste, há ainda dezenas de outras animações de Miyazaki e do Studio Ghibli para assistir na Netflix. Vale a maratona.
  • O que te faz sentir: amor, inocência

Heróis de diferentes animações da DC se encontram em "Os Jovens Titãs em Ação! e DC Super Hero Girls: Caos no Multiverso" Imagem: divulgação/Warner Bros.

  • Onde: para aluguel ou compra no , , , , , , e
  • O que tem de bom: Sim, mais uma aventura sobre multiversos. Desta vez, a brincadeira traz a improvável união dos protagonistas de duas séries animadas baseadas nos personagens da DC: “Os Jovens Titãs em Ação!” e “DC Super Hero Girls” – tudo temperado com um delicioso ar caótico que os pequenos adoram. Para os mais velhos, inclui uma participação especial dos “Super Amigos”, clássica animação dos anos 1970 e 1980. Diversão garantida.
  • O que te faz sentir: empolgação, animação

HAIR LOVE

"Hair Love" pega um acontecimento banal para criar uma linda história de aceitação Imagem: Reprodução

  • Onde:
  • O que tem de bom: Esta animação curta-metragem vencedora do Oscar é um verdadeiro tesouro. O filme é estrelado por Zuri, uma menina negra de sete anos que tenta pentear o cabelo sozinha pela primeira vez. A partir de um acontecimento banal, o curta traz uma história de aceitação e de amor entre filha e pais.
  • O que te faz sentir: empatia, aceitação

"Pequenos Espiões" é um clássico infanto-juvenil dos anos 2000 Imagem: divulgação/Miramax

  • Onde: , ,
  • O que tem de bom: Lançado nos cinemas em 2001, “Pequenos Espiões” é uma daquelas comédias de ação feita na medida para o público infanto-juvenil, mas que também tem apelo para os mais velhos. Dirigida por Robert Rodriguez (de “Machete”), a aventura traz ninguém menos que Antonio Banderas e Carla Gugino sendo capturados logo no começo da história – e o casal precisa ser salvo pelos filhos, que são os verdadeiros protagonistas. Para assistir acompanhado de um enorme balde de pipoca. Vale dizer que há mais três continuações, mas nenhuma delas com o mesmo brilho.
  • O que te faz sentir: coragem, confiança

Dicas do time do UOL

Toda semana você encontra aqui as indicações de colunistas e personalidades do UOL que conhecem muito de cinema e entretenimento. Não importa se é estreia ou clássico, sempre trazemos uma gama de sugestões de um time de craques.

Sugestão do Roberto Sadovski

RUSH – NO LIMITE DA EMOÇÃO

"Rush – No limite da Emoção" é a dica da semana do Sadovski Imagem: divulgação/Califórnia Filmes

  • Onde: ,
  • O que tem de bom: Brasileiro é apaixonado por Fórmula 1 – o que ficou evidente na repercussão de um , um dos maiores campeões de todos os tempos na categoria. Nos Estados Unidos, porém, o esporte não é exatamente popular, o que talvez justifique a inexistência de mais filmes ambientados em seu mundo. “Rush – No Limite da Emoção”, contudo, preenche o vácuo com louvor. Dirigido por Ron Howard, um apaixonado por F1, o filme é a biografia do inglês James Hunt, vencedor do título em 1976. Interpretado à perfeição por Chris Hemsworth, Hunt abraçava o estilo de vida festeiro e despreocupado que a celebridade lhe trouxe. Seu contraponto era Niki Lauda (Daniel Brühl), um piloto mais técnico nas pistas e infinitamente mais discreto em sua vida pessoal. O embate entre os dois conduz a trama, que dramatiza uma das rivalidades mais espetaculares do mundo do esporte. É justamente como espetáculo que “Rush” triunfa, um filme completo tanto para os amantes do esporte quanto para quem busca uma boa história.

Sugestão da Flavia Guerra

DRIVE

Antes de "Barbie", Ryan Gosling acelerou pelas ruas de Los Angeles em "Drive" Imagem: Divulgação/Imagem Filmes

  • Onde: ,
  • O que tem de bom: Desde que a primeira no set de “Barbie”, o mundo cinéfilo está em polvorosa. O ator vive Ken, o eterno namorado da diva loira, interpretada por Margot Robbie. Sabendo que a direção é de Greta Gerwig, de “Lady Bird” e “Adoráveis Mulheres”, a curiosidade só aumenta. Mas enquanto o novo longa não estreia, é boa ideia ver e rever outros trabalhos que provam a versatilidade de Gosling. Ator precoce, ele já se revelava na infância detentor da tal da “star quality” para ser uma grande estrela. Um de seus melhores papéis é o taciturno Motorista de “Drive”, de Nicolas Winding Refn. Na trama, Gosling vive um exímio motorista que de dia é dublê em cenas de perseguição em filmes de ação e de noite pilota carros roubados em fugas espetaculares. Vive no fio da navalha entre o perigo e a monotonia. Ironicamente, sua vida solitária, arriscando-se de fuga em fuga, tem lhe provocado somente tédio. Até que ele conhece a jovem Irene (Carey Mulligan) e tudo muda. A adrenalina atinge seu coração. Ela tem um filho, o pequeno Benício, com quem o Motorista se conecta. E a vida parece ter mais pausas, o tempo frenético das fugas se dilata e tudo se ressignifica. O marido dela (vivido por Oscar Isaac) está na prisão e, quando ele é solto, a tensão se estabelece com ainda mais força na trama. Ainda que a esperada reviravolta da história ocorra quando Irene e Benício entram em perigo, “Drive” não é um filme em que a trama em si é o que mais interessa, mas sim a forma como o diretor Nicolas Refn nos conta esta história. Embarque na viagem entre as eletrizantes cenas de fuga com a sensibilidade e a atmosfera dos momentos em que ele e Irene estão juntos. Sensorial e ousado para o tradicional cinema de Hollywood, “Drive” é um respiro em meio a tantas histórias óbvias e revela um Ryan Gosling em sua melhor forma.

Para assistir e refletir

NUNCA, RARAMENTE, ÀS VEZES, SEMPRE

As amigas Autumn e Skylar em um furacão de emoções no filme "Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre" Imagem: Divulgação/Universal Pictures

  • Onde:
  • O que tem de bom: Em situações que geram muita comoção e polêmica, é sempre importante nos colocarmos no lugar do outro antes de fazer qualquer julgamento. “Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre” permite exatamente isso. A história é sobre Autumn, uma jovem da Pennsylvania que tem 17 anos e descobre que está grávida. Após ter negado o pedido para interromper a gestação, ela vai até Nova York em busca de ajuda – sempre ao lado da prima e melhor amiga, Skylar. De forma tocante e envolvente, o longa-metragem da diretora Eliza Hittman trata o tema do abordo com delicadeza, colocando o espectador bem no meio do furacão de emoções e dúvidas que uma gravidez indesejada (e na adolescência) causa. Tendo em vista os recentes acontecimentos no Brasil e no mundo, é uma história que nos faz pensar.
  • O que te faz sentir: empatia, vulnerabilidade

A disponibilidade dos títulos e datas de lançamento são de responsabilidade de plataformas e distribuidores, podendo ser alteradas sem prévio aviso.

Fonte: poashow.com.br/2022/07/31/minions-2-e-dicas-no-streaming-marcam-inicio-das-ferias-escolares